No sentido dos cinco sentidos.

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Do meu amigo Miguel

São orfeus de linhas descarnadas,
gritos de saudade que se cruzam, entrelaçam,
nascem, morrem poeticamente
sintéticos num labiríntico café
entre grades de bagaço.


Miguel Barbosa

2 comentários:

Luís Graça disse...

"grades de bagaço"...

Até me ficou o esófago a saber a Agosto...

Talvez essas grades de bagaço fossem úteis para dissipar a poluição de Pequim. Era questão de levar uns "sulfatadores" com bagaço.

adsensum disse...

Estas "grades de bagaço" que o Miguel criou podem dissipar tudo o que nós quisermos, Luís.